Artigos

Artigos_Nemo

COSTA, Yuri. Escalas de poder: grupos políticos no Maranhão oitocentista e sua relação com a Corte do Império. Outros Tempos, v. 16, p. 141-161, 2019.

https://www.outrostempos.uema.br/OJS/index.php/outros_tempos_uema/article/view/675


CIRINO, Raissa Gabrielle Vieira. “Vigiar a ordem pública em conformidade das leis”: trabalhos do Conselho de Presidência do Maranhão os primeiros anos do Brasil Império (1825-1829). Revista Outros Tempos, n.º 27, vol. 16, p. 116-140, 2019.

https://www.outrostempos.uema.br/OJS/index.php/outros_tempos_uema/article/view/620


GALVES, Marcelo Cheche. A criação da Biblioteca Pública em 1831: política e cultura escrita na Província do Maranhão. Revista de História (São Paulo), n. 178, p. 1-30, 2019.

https://www.journals.usp.br/revhistoria/article/view/142515/151418


COSTA, Yuri. Sociedade e escravidão no Maranhão do século XIX. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v. 10, p. 241-263, 2018.

https://www.rbhcs.com/rbhcs/article/view/463


CIRINO, Raissa Gabrielle Vieira. “Os Colunas do Maranhão”: teias de intrigas em uma “remota província” do Brasil Império (1822-1831).Revista Diálogos, n.º 2, vol. 22,  p. 76-96, 2018.

http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/Dialogos/article/view/39567


BASÍLIO, R. S. A Castro e a morte da memória: Joaquim José Sabino, poeta e burocrata em circulação pelo Atlântico (1790-1840). Porangatu: Revista de História da UEG (2018), v.7, nº 2, pp. 82-104, ISSN 2316-4379, 2018.

http://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/8656


BASÍLIO, R. S. Raimundo José de Sousa Gaioso e os 200 anos da publicação do Compêndio Histórico-Político dos Princípios da Lavoura do Maranhão (1818): notas biobliográficas (2018). São Luís: Revista Outros Tempos – Pesquisa em Foco – História, ISSN: 1808-8031, 2018.

http://dx.doi.org/10.18817/ot.v15i26.654


GALVES, Marcelo Cheche. Ignacio Antonio da Silva Lisboa: um português entre Lisboa e São Luís nas primeiras décadas do Oitocentos. Revista de História da UEG, v. 7, n. 2, p. 44-60, 2018.

http://www.revista.ueg.br/index.php/revistahistoria/article/view/8655


COSTA, Yuri. A união dos opostos: abolicionismo e racismo na obra literária de Celso Magalhães (1867-1879). Cadernos de Pesquisa do CDHIS, v. 30, p. 77-106, 2017.

http://www.seer.ufu.br/index.php/cdhis/article/view/41680


GALVES, Marcelo Cheche. (Resenha) O Maranhão nas primeiras décadas do Oitocentos: condições para a eclosão da Balaiada. Almanack, Guarulhos, n. 15, p. 356-359, 2017.

http://www.scielo.br/pdf/alm/n15/2236-4633-alm-15-00356.pdf


ABRANTES, Elizabeth Sousa. Luzes e Sombras: bases do pensamento burguês sobre a educação feminina nos discursos pedagógicos de Rousseau. Pesquisa em Foco (UEMA), v. 20, p. 1-15, 2015.

http://ppg.revistas.uema.br/index.php/PESQUISA_EM_FOCO/article/view/917


GALVES, Marcelo Cheche; ARAÚJO, Roni César Andrade de. A questão dos portugueses na imprensa maranhense no final do Primeiro Reinado. Revista Litteris, v. 1, p. 79-99, 2015.

https://media.wix.com/ugd/3d3c16_f0907f5fbda7437d9e6e6e7f930cd280.pdf


BORRALHO, José Henrique de Paula. História e Reflexão. Outros Tempos, v. 10, p. 88-103, 2014.

http://www.outrostempos.uema.br/OJS/index.php/outros_tempos_uema/article/viewFile/295/280


GALVES, Marcelo Cheche; BASILIO, Romário Sampaio. Saberes em circulação na América portuguesa: os estudantes maranhenses na Universidade de Coimbra (1778- 1823). Clio. Série História do Nordeste (UFPE), v. 32, p. 156-175, 2014.

http://www.revista.ufpe.br/revistaclio/index.php/revista/article/viewFile/384/213


GALVES, Marcelo Cheche. Saberes impressos, correspondências e expedições científicas: a capitania do Maranhão e o Reformismo Ilustrado na virada para o Oitocentos. Outros Tempos, v. 11, p. 119-136, 2014.

http://www.outrostempos.uema.br/OJS/index.php/outros_tempos_uema/article/download/417/375


PACHECO FILHO, Alan Kardec Gomes. Um sertão de águas e de letras. Outros Tempos, v. 11, p. 35-52-52, 2014.

http://www.outrostempos.uema.br/OJS/index.php/outros_tempos_uema/article/viewFile/327/253


BORRALHO, José Henrique de Paula. Aticismo como princípio civilizador e construtor de uma ideia de Maranhão na formação do império brasileiro no século XIX. Visioni LatinoAmericane, v.01, p. 33-43, 2013.

https://www.openstarts.units.it/dspace/handle/10077/8942


BORRALHO, José Henrique de Paula. O fim da separação entre literatura e história. Revista Contemporânea, v. 2, p. 01-23, 2013.

http://www.historia.uff.br/nec/sites/default/files/1_O_fim_da_separacao_entre_literatura_e_historia_3.pdf


GALVES, Marcelo Cheche. Entre o centro e a província: a primeira eleição para deputado geral no Maranhão pós-independência. Cadernos de Pesquisa, v. 20, p. 7-15, 2013.

http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/1243


GALVES, Marcelo Cheche. Sobre las luchas contra la Independencia en la América portuguesa: Los portugueses de la provincia de Maranhão. Nuevo Mundo-Mundos Nuevos, p. 64759, 2013.

https://nuevomundo.revues.org/64759?lang=pt


GALVES, Marcelo Cheche. Política em tempos de Revolução do Porto: constitucionalismo e dissenso no Maranhão. Passagens: Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica, v. 4, p. 4-38, 2012.

http://www.historia.uff.br/revistapassagens/artigos/v4n1a12012.pdf


BORRALHO, José Henrique de Paula. Instituto de História e Geografia do Maranhão (IHGM): patrimônio, memória e história como princípios de perpetuação da imagem de um Maranhão grandioso. Patrimônio e Memória (UNESP), v. 07, p. 207-227, 2011.

http://pem.assis.unesp.br/index.php/pem/article/view/58


GALVES, Marcelo Cheche. ‘Aderir’, ‘jurar’ e ‘aclamar’: O Império no Maranhão (1823-1826). Almanack, p. 105-118, 2011.

http://www.scielo.br/pdf/alm/n1/2236-4633-alm-01-00105.pdf